12 de julho de 2017

A eternidade da Palavra de Deus.

Depois dele, foi Sangar, filho de Anate, que feriu a seiscentos homens dos filisteus com uma aguilhada de bois; e também ele libertou a Israel [Juízes 3:31].


A obra de Sangar parece ter sido realizada numa localidade vizinha dos Filisteus. Existe uma coisa específica que nos é informada acerca dele. Ele feriu os filisteus com uma aguilhada de bois. Esse foi um feito notável, que exigia grande força, mas o que deve ser notado é a arma que ele usou — uma aguilhada de bois. A aguilhada é uma vara comprida, com ferrão na ponta, usada para conduzir e instigar os bois no serviço de arar e é muito efetiva para este fim. Mas como arma? Bem o Espírito de Deus chama nossa atenção para isso para nossa aprendizagem. Quando Davi foi ao encontro de Golias com um cajado, uma funda e cinco pedras, o gigante sentiu-se ofendido ao ver Davi com armas tão desprezíveis. Todavia, a fé de Davi transformou aquilo numa verdadeira luta, não entre ele e Golias, mas entre Golias e Deus. Assim, apesar de suas armas serem desprezadas, elas se provaram efetivas em lhe dar a vitória. Os filisteus talvez tenham desprezado a aguilhada de Sangar, mas foi com ela que ele feriu seiscentos deles. Em Efésios 6, nós lemos acerca da armadura de Deus . O crente é chamado para ser um soldado, não para lutar contra carne e sangue, mas para lutar batalhas espirituais contra os poderes do mal e das trevas. A armadura é para a proteção, mas existe uma arma ofensiva — “a espada do Espírito, que é a palavra de Deus”. Essa é a arma do crente — a palavra de Deus. Como Golias desprezou as armas de Davi e talvez os filisteus a de Sangar, assim também nossas armas costumam serem desprezadas. Provavelmente não existe outro livro que tenha sido tão desprezado, ridicularizado e criticado quanto a Bíblia. O Senhor Jesus disse: “O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar” (Mateus 24:35). Quando os atuais céus e terra tiverem passado, a Palavra de Deus permanecerá, e isso, para sempre.

Fonte: Boa Semente. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário