9 de setembro de 2015

A descrição de um moralista.

Charles Spurgeon

Amigo moralista: vou lhe dizer o que você é: um cadáver bem lavado, vestido com boas roupas brancas, perfumado com caríssimas essências e com grinaldas de flores na cabeça. Você não tem vida e, portanto, seu destino é a sepultura, sua herança é a corrupção e já está determinado o dia em que vai passar à eternidade, pois “o que não crê já está condenado”. Com todas as suas coisas excelentes e a sua moral, seus batismos e seus sacramentos, “o que não crê já está condenado”. Não há nenhum lugar especial reservado aos virtuosos moralistas que não creem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário