3 de março de 2015

Quatro envelopes.

Joel Falcão Sobrinho

Conhece a história dos quatro envelopes? Um experimentado pastor, ao transferir o cajado para um pastor mais jovem, disse-lhe: "colega, na primeira gaveta da mesa do gabinete pastoral há quatro envelopes lacrados e numerados. Cada crise grave que você tiver, vá abrir os envelopes pela ordem". Um ano depois, veio a primeira crise, devido a um problema na administração financeira da igreja. O jovem pastor abriu o primeiro envelope, onde havia um bilhete dizendo: "ponha a culpa no pastor anterior". Seguindo o conselho, a crise foi logo debelada. Mais um ano se passou, veio outra crise por causa de um conflito de opiniões na diretoria da igreja em relação à literatura para EBD. O jovem abriu o segundo envelope e lá estava escrito: "ponha a culpa na denominação". Foi fácil. Seis meses depois, apareceu um problema que parecia não ter solução, com referência a uma taxa de serviços públicos e lá foi o jovem pastor abrir o terceiro envelope, onde leu: "ponha a culpa no governo". Ele seguiu a recomendação e a igreja aceitou. Mais um ano se passou e veio a quarta crise, com a recusa de um projeto ministerial. Ele foi ao gabinete pastoral, abriu a gaveta e lá encontrou o envelope número quatro. Aberto o lacre, estava escrito: "prepare quatro envelopes".

Referência: SOBRINHO, Joel Falcão. Agora sou pastor. p. 25-6. Curitiba: A.D. Santos, 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário