9 de março de 2015

Estudantes que progridem para trás.

Menedemus costumava dizer que os rapazes que iam para Atenas, no primeiro ano eram sábios, no segundo eram filósofos, no terceiro eram oradores e no quarto ano não passavam de plebeus que não entendiam nada, exceto a sua ignorância. E justamente assim acontece com alguns no evolver da religião. Primeiro são impetuosos e ativos, e então saciam todos os apetites da religião; e o que resta é que logo se cansam, ficam sentados cheios de desgosto, e voltam para o mundo, e se detêm nas ocupações da vaidade ou do dinheiro; e, por esse tempo, compreendem que a sua religião declinou, tendo passado dos ardores e extravagâncias da juventude para a frieza e fraqueza da velhice. 

Referência: SPURGEON, Charles. Lições aos meus alunos. Volume 3. página 34. São Paulo: PES, 2004.

Nenhum comentário:

Postar um comentário