10 de março de 2015

Ação Monitória (Modelo).

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DO FÓRUM CENTRAL DA COMARCA DE CURITIBA.

EDUARDO GALEANO MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO LTDA, estabelecido nesta cidade, na Rua Barão do Rio Branco, n. 37, CGC/MF 2.357.303/0001-01 e Inscrição Estadual 92373739.3, neste ato representado por seu proprietário Jobs Melo, brasileiro, casado, comerciante, por seu procurador signatário, vem respeitosamente, perante Vossa Excelência, para nos termos do art. 1.102a e 1.102b, do CPC, propor:
  
                          AÇÃO MONITÓRIA

Contra João da Silva Matos, brasileiro, casado, comerciário, com endereço à Rua Largo do São Francisco n.º 181, nesta cidade, pelos seguintes fatos e fundamentos:

O demandante é proprietário de uma loja de materiais de construção estabelecido há alguns anos nesta cidade. Por tratar-se de uma localidade onde predomina a classe baixa, há alguns anos vem adotando o sistema de vendas em duplicatas.

Desta forma, o demandante tornou-se credor do demandado na quantia de R$ 10.000,00 (dez mil reais), valor que é correspondente à venda de materiais para construção civil, conforme comprova a inclusa cópia da duplicata, onde constam as rubricas do demandado. 

Tornando-se impossível o pagamento pela via espontânea a dívida, apesar das reiteradas cobranças verbais, requer a Vossa Excelência que se digne mandar citar o devedor para, no prazo de 15 dias, satisfazer o credor, pagando principal de R$ 10.000,00 (dez mil reais) devidamente corrigidos, sob pena de, não o fazendo, referida dívida constituir-se em título executivo judicial.

Requer, que, não havendo pagamento nem oposição de embargos de parte do demandante, seja o presente convertido em mandado executivo, com a citação do demandado para no prazo de 24 horas, satisfazer o credor, pagando o principal e acessórios, sob pena de, não o fazendo, serem penhorados tantos bens quantos bastem para pagamento do principal, despesas acrescidas, custas processuais e honorários de advogado. Feita a penhora, intimado o executado, fique este de logo ciente do prazo, 10 dias, para embargar a execução.

Requer sejam o pedido monitório e a execução julgados procedentes, subsistente a inscrição da penhora, condenando o demandado ao pagamento acima indicado.

Protesta por prova pericial, depoimento de testemunhas e depoimentos da parte, sob pena de confesso.


Dá à causa o valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais).

Curitiba 31 de Agosto de 2013.

Jobs Nascimento
OAB/PR 20.010

Nenhum comentário:

Postar um comentário