27 de junho de 2014

Simplicidade sem mudança = nada.

Um líder que não promove mudanças nem altera coisa alguma em seu país, Estado ou município não é um bom líder. Mesmo que ele seja nobre, seja humilde, ande de fusca, seja simples, utilize o sistema público de saúde e doe seu salário. Se ele não promover mudança não adianta de nada essas atitudes louváveis. Aliás adianta sim, como exemplo, como autopromoção ou incentivo para que as pessoas ajam igual, somente. Neste caso o presidente Mujica do Uruguai se enquadra bem nessa definição. Pelo mundo afora o presidente uruguaio é louvado, elogiado e admirado por seu estilo de vida simples, mas em seu país o índice de aprovação circula em torno de 45 à 52% (muito inferior ao de Dilma no Brasil). O que adianta ser um líder simples se não operar nenhuma mudança (exceto a legalização da maconha)? Podemos citar inúmeros exemplos de pessoas que eram simples, mas promoveram mudanças e foram importantes para o seu povo, não é o caso de Mujica. Se alguém quer ter uma vida simples, pacata e sossegada que fique longe dos cargos públicos e de liderança que exigem posturas diferentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário