12 de abril de 2014

O que é igreja.

Erwin Lutzer

Sempre que me perguntam "onde é sua igreja?", sou tentado a responder: "aos domingos, é na LaSalle Street, 1609, em Chicago; durante a semana, porém, está espalhada por toda a cidade!". A palavra igreja nunca é usada no Novo Testamento referindo-se a um edifício; sempre se refere ao povo de Deus, àqueles que foram "separados" por ele para formar o corpo de Cristo. Refere-se aos santos na terra, bem como aos santos no céu. Aquelas igrejas nos topos das montanhas, com um cemitério adjacente, transmitem uma profunda lição teológica: os santos militantes e os santos triunfantes são todos parte da mesma família. Por isso o cemitério fica ao lado da igreja - para chegar a ex-aluno, você primeiro tem de passar pela classe de formandos! Creio ser de Reinhold Niebuhr a afirmação de que a igreja o fazia lembrar a arca de Noé - só dá para aguentar o mau cheiro no interior por causa da tempestade lá fora! Seja o que for que digamos sobre a igreja, uma coisa é certa: ela representa a mais elevada prioridade na pauta de Deus e em seu projeto para realizar seus planos na terra. Quando Jesus predisse a formação da igreja, ressaltou certos aspectos aos quais devemos estar sempre retornando, se não quisermos ficar andando em círculos. Suas palavras são conhecidas: "e eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la (Mateus 16.18). Se entendermos os aspectos da igreja, seremos capazes de servir com liberdade e alegria.

Referência:

LUTZER, Erwin. De pastor para pastor. Páginas 153-154. São Paulo: Vida, 2000.