11 de abril de 2014

Noé.

Job. Nascimento

De um lado o pessoal critica a abordagem não bíblica; do outro lado os críticos do cristianismo dizem que o evento do dilúvio foi parcial, não foi literal, que é uma lenda, que erraram em fazer filme bíblico etc. Fato é que não é preciso ser nenhum gênio pra perceber que o debate é maniqueísta. E vai aumentar o embate entre cristãos, anti-cristãos, neo-ateus e adeptos da igreja emergente porque as telonas do cinema vão produzir cada vez mais filmes bíblicos com roupagens novas e abordagens hollywoodianas. Quer saber? Podem debater, só observo porque quero evitar a fadiga. Eu vou assistir e se não gostar desses filmes pelo menos valeu o passeio.