26 de setembro de 2013

É pra obedecer ou esquecer!

"Não se esqueçam de mim", diz o inseguro.Sim! Pois os que não querem ser esquecidos quase nunca o ambicionam por desejarem ser uma inspiração para os outros, mas sim por medo de não se perenizarem entre os que os sucederem, numa ansiedade pagã por viverem nas conversas e nas lembranças dos que chegarem depois deles. E é assim que muita gente se pereniza na culpa dos seres obrigados a lembrarem-se de doenças, defeitos, vaidades, superficialidades e inseguranças dos que pedem com juras para não serem esquecidos. Jesus, porém, é diferente! Ele diz: "Fazei isto em memória de mim!"— e ao assim dizer, Ele institui não a lembrança, mas o fazer. Jesus não queria ser lembrado por ser lembrado. Se Ele quisesse ser apenas lembrado, teria pedido um busto numa praça, assim como os "evangélicos" gostam de praças da Bíblia e outros "bustos" erigidos à vaidade do poder. Não! Jamais! Ele não queria ser lembrado e nem mencionado. O que Ele queria era ser obedecido em Seu ensino e modos em amor. Esqueça Jesus, a menos que você deseje celebrá-lO fazendo as coisas em memória viva de amor por Ele.

"Fazei", diz Ele.

- C.F.