7 de agosto de 2011

Sermão: Saudades do Templo

Por Caio Fábio
Texto: Salmo 84

Este salmo do filhos de Coré retrata o Templo não como construção, mas como incentivo à devoção.

I - Bem-aventurança (v.4). A devoção gera a bem-aventurança e a felicidade. Como o templo se apresenta nesta prspectiva?
- Louvor perpétuo (v.4) - não é um clube, nem um centro comunitário; é um lugar de adoração.
- É um lugar de amabilidade e refrigério (v.1) - não é um lugar de opressão ao pecador, mas um lugar de cura e de incentivo à restauração.
- É a casa acolhedora (v.3) - é uma Casa Aberta, que não discrimina ninguém.

II - Quem é o bem-aventurado (v.5)?
- O homem que tem o coração reto e singelo (v.5) - Salmo 119.80.
- O homem que transforma os desertos da vida em açudes (v.6) - é aquele que não vê na desgraça o final m si mesmo, mas faz das tribulações experiências de fé e de esperança.

III - Como adquirir e desenvolver esta devoção?
- Louvando a Deus com exultação (v.2) - louvando a Deus com sinceridade e liberdade.
- Orando ao Todo-Poderoso (v.8)
- Vivendo em retidão (v.11) - sendo coerente com os princípios bíblicos.

Conclusão:
Uma das manifestações mais vívidas da fé é o prazer de estar na casa de Deus (v.12).

Curiosidades do Texto:
Vale árido - Vale de Baca não é um lugar específico, mas é uma referência a um lugar de lágrimas ou a um vale de desolação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário